Jornal OLÉ - Emite Comunicado. - Carregar a Sorte

Post Top Ad

sábado, 15 de março de 2014

Jornal OLÉ - Emite Comunicado.

Comunicado do OLÉ
Jornal de Tauromaquia 

Já há alguns anos que o jornal OLÉ tem mantido durante todo o ano as suas edições em banca, embora fazendo-o mensalmente desde os finais de cada mês de Outubro,até aos inicios da temporada seguinte. 
Durante estes interregnos da actividade taurina as vendas têm conseguido pagar os custos de produção, mas este ano os resultados económicos das edições não têm alcançado esse objetivo. 
Com efeito, não só não tem havido neste período de defeso entradas de proveitos em publicidade, com também o número de exemplares vendidos tem sido muito menor do que seria de esperar, face aos anos anteriores. 

 O OLÉ não ignora que há dificuldades económicas, que as alternativas de estar informado são muitas, nomeadamente na internet e neste sentido procurámos encontrar algum tipo de solução, que não fosse o abandono puro e simples deste projecto, no qual todos colaboram de forma muito entusiasmada e competente e por isso modestamente podemos afirmar que, como o único jornal taurino que se edita em Portugal, temos sido úteis e até importantes na defesa da tauromaquia nacional. 

Mas há realidades que não podemos ignorar, sob pena de comprometermos irremediavelmente um futuro que, quem sabe, pode, porventura, vir a ser melhor.  
Uma coisa é certa. 
A proprietária e única responsável pelos encargos que têm resultado de cada uma destas edições, sabe que não é mais possível continuar a suportar os 
prejuízos acumulados. 
Assim, foi decidido suspender a publicação mensal em papel desta publicação, já com efeito no corrente mês de Março, pensando regressar com a periodicidade semanal na data de 30 de Abril de 2014. 
Entretanto, e para não cortarmos radicalmente a ligação aos nossos leitores, iremos renovar na rede informática o nosso blog, cujo endereço é jornalole.blogspot.pt , fazendo convergir para aquele local tudo o que seria destinado às edições impressas. 
As repercussões das medidas de austeridade que varrem o País, ainda estão longe de terem sido ultrapassadas e se os profissionais e as empresas estão igualmente descapitalizadas, é natural que a situação do OLÉ seja reflexo disso mesmo. 
Porém, ainda temos alguma esperança que na temporada de 2014 se venha a manter de alguma forma o apoio de publicidade de uns e de outros, o que aliás tem sido o suporte para termos chegado até aqui, mas sem o qual, francamente, não será possível continuar. 

Uma palavra final para os nossos fiéis colaboradores, pois seremos sempre devedores da disponibilidade e do compromisso que têm tido para com o OLÉ, querendo por isso continuar a poder contar com a sua valiosa colaboração. 

 Lisboa, 15 de Março de 2014 

 Ana Paula Nunes:Proprietária 
Francisco Morgado:Director do Olé