Montijo a chuva ajudou a festa. - Carregar a Sorte

Post Top Ad

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Montijo a chuva ajudou a festa.

Apesar das condições meteorológicas no dia da corrida não terem sido as melhores, durante a corrida não houve pinga que caísse.

Foram lidados seis toiros Fernandes Castro e um novilho Passanha.

Sónia Matias abriu a noite com um andarilho de 480kg. Como é seu timbre, levou a cabo uma lide ligada. Subiu de tom a actuação quando a cavaleira deixou os violinos, sacando as mais fortes ovações.

Filipe Gonçalves recebeu o segundo sem bandarilheiros na arena. Fez uso dos seus conhecidos adornos para ter o público consigo, frente a um toiro que não se empregava nas reuniões.

Gilberto Filipe lidou o sobrero que ‘sobrava’ em pata. O cavaleiro ‘abusou’ da velocidade e os ferros nem sempre resultaram como desejado. 

Alvarito Bronze causou sensação! A malta gosta. Aplaude o que é diferente e fora do normal, mas eu não entendo...

Tomás Pinto recebeu à porta gaiola. Foi a lide mais regular e emocionante da noite. O cavaleiro pisou os terrenos do oponente. Deixou com correcção e acerto a ferragem, com destaque para o terceiro curto, cravado de alto a baixo, ao estribo e bem rematado. Terminou com um violino.

Mara Pimenta fechou a noite com o novilho Passanha. Realizou uma actuação que subiu de tom terminando com dois bons curtos.

No que toca às pegas, as mesmas estiveram a cargo dos Amadores de Montemor e do Montijo.

Por Montemor foram caras João Braga que efectivou ao terceiro intento, Francisco Barreto ao primeiro e Manuel Ramalho à segunda tentativa.

Pelos Amadores do Montijo foram caras Hélio Lopes que concretizou ao primeiro intento. A parelha formada por Hélio Lopes e Nuno Dias consumaram de cernelha à quinta tentativa. Ricardo Almeida efectivou à segunda tentativa.