Cláudia Almeida: “Fazer as coisas como deve ser” - Carregar a Sorte

Post Top Ad

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Cláudia Almeida: “Fazer as coisas como deve ser”

A cavaleira praticante Cláudia Almeida que se estreia amanhã no Campo Pequeno vem à primeira praça do país para “fazer as coisas como deve ser”.
“É com grande sentido de responsabilidade que encaro a minha participação esta quinta-feira, na novilhada do Campo Pequeno”, diz Cláudia Almeida, acentuado o desafio que esta presença significa para si, como o culminar de um trabalho intenso e metódico, levado a cabo ao longo das duas últimas temporadas.
Define o seu toureio como “alegre e de verdade” e como cavaleiros referência aponta, Luis Rouxinol e Diego Ventura.
“Vivo e sinto o toureio durante as 24 horas do dia…às vezes gostaria mesmo que o dia tivesse mais de 24 horas, para ter mais tempo ainda para desenvolver o meu plano de trabalho que se baseia em montar os cavalos, levá-los ao boi manso e às bezerras e depois, reflectir no que saiu bem e no que pode e deve ser melhorado.”
Ao Campo Pequeno vai trazer cinco cavalos. Não destaca nenhum deles pois, para si” são todos importantes, são a minha ferramenta de trabalho e, se estão comigo, é porque todos eles respondem às minhas exigências”.

No que vai da actual temporada, Cláudia Almeida considera que “tem tudo corrido bastante bem”, lembrando que, para além de Portugal Continental, já toureou na Região Autónoma dos Açores, no Canadá e em França, com assinaláveis êxitos.