Venham mais 45. - Carregar a Sorte

Post Top Ad

domingo, 21 de agosto de 2016

Venham mais 45.

Dia 17 de Agosto todos os caminhos vão dar a Coruche. Este ano não foi excepção e a praça registou, sem dúvidas, ¾ de entrada. A tarde foi de especial importância para o Grupo de Forcados Amadores de Coruche. Assinalou-se os 45 anos desde a sua fundação mas também a despedida do cabo Amorim Ribeiro Lopes que por 15 anos capitaneou o grupo e a passagem de testemunho a José Macedo Tomás.
Também o curro da ganadaria David Ribeiro Telles despertou a curiosidade dos aficionados. De notar que e média de peso do curro ultrapassou os 600kg. Saíram todos bem apresentados mas pecaram por transmitir, na generalidade, pouco.
Começando pelas “estrelas” da tarde: Amorim Ribeiro Lopes pegou o seu último toiro enquanto cabo do Grupo à primeira tentativa com técnica e sabedoria. Logo após a passagem de testemunho, o novo cabo, José Macedo Tomás, não teve a tarefa facilitada e concretizou ao terceiro intento. João Peseiro fechou-se com decisão e consumou à primeira. Seguiu-se António Tomás que efectivou à terceira tentativa. José Marques fechou-se bem e concretizou à primeira. Fechou, e bem, a tarde Miguel Raposo com uma pega à primeira, tendo braços para aguentar sozinho parte da viagem na cara do toiro, fruto deste ter rompido entre o grupo. E agora venham mais 45 anos a pegar toiros!
No que toca à parte equestre, António Ribeiro Telles abriu a tarde. Teve por diante um exemplar que pouco transmitiu e que não facilitou a vida. Destaque para a brega. Cumpriu com a classe que lhe conhecemos. Com o segundo andou mais a gosto e as coisas correram de melhor forma. Levou a cabo uma lide repleta de sabedoria e classicismo. Estava a “jogar em casa” e o público rendeu-se.
Luís Rouxinol começou por lidar o mais pesado da corrida, o que acusou 705kg. E diga-se que, para o peso que apresentava, tinha mobilidade. O cavaleiro andou ligado ao público e ao oponente, cravou com correcção e foi fortemente aplaudido. Terminou bandarilhando a duas mãos. No segundo, a história foi semelhante. Coruche gostou e Rouxinol saiu como um dos triunfadores da tarde.

João Telles Jr teve duas lides distintas. Com o primeiro andou correcto, cumpriu mas a lide acabou por não ter força para romper. Com o segundo, o melhor da corrida, entusiasmou, e de que maneira, o público que exigiu mais e mais. Terminou em apoteose uma lide correcta, de valor e entrega.


Lisa Valadares Silva