As declaracoes de João Moura, Pablo Hermoso de Mendoza e João Moura Jr sobre a corrida de dia 8 no Campo Pequeno. - Carregar a Sorte

Post Top Ad

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

As declaracoes de João Moura, Pablo Hermoso de Mendoza e João Moura Jr sobre a corrida de dia 8 no Campo Pequeno.

João Moura: 8 de Setembro: “Que seja um dos grandes momentos da temporada”
João Moura, o maior revolucionário do toureio equestre dos últimos quarenta anos, está de volta esta quinta-feira, ao Campo Pequeno, praça onde, na presente temporada, já registou dois importantes triunfos (19 de Maio e 28 de Julho).
Para o cavaleiro esta é, contudo, uma corrida especial por repetir, no cenário do Campo Pequeno, o mesmo cartel da alternativa do seu filho, João Moura Júnior, que apadrinhou a 3 de Maio de 2007, na presença de Pablo Hermoso de Mendoza.
“Repetir este cartel é, para mim, motivo da maior satisfação, como pai e como cavaleiro. Como pai, pelo orgulho que tenho na carreira que o João vem desenvolvendo ao longo destas dez temporadas. Como cavaleiro, pela competição em que esta corrida está envolta. Quanto mais competição mais vontade tenho de triunfar”, afirma.
Recorda também Pablo Hermoso, que tem sempre presente a influencia “mourista” no seu toureio, como um aluno brilhante. “Assimilou tudo o que lhe transmiti, para depois poder desenvolver o seu estilo próprio e ser a maior figura mundial do rejoneio que é, não de hoje, mas de há muitas temporadas a esta parte”.
Reconhece o bom momento e o valor das suas duas actuações desta temporada em Lisboa, mas reforça: “Os outros dois foram grandes triunfos e voltar pela terceira vez é já, em si mesmo, o reconhecimento desses triunfos, mas a corrida da próxima quinta-feira, por via da competição, tem ainda maior importância”.
Formulando um desejo para esta corrida, Joao Moura gostaria que “marcasse a temporada. Que, ao terminar a temporada, o público continue a falar dela como um dos grandes momentos de 2016. Estou extremamente motivado, sei que há uma grande expectativa do público relativamente à corrida. Com este cenário, entraremos todos em praça com um único objectivo: triunfar! Proporcionar uma grande noite de toiros!”
Os cavaleiros em praça serão João Moura, o rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza e João Moura Júnior, que lidarão toiros e Francisco Romão Tenório. Pegam os grupos de forcados amadores de Tomar, a comemorar 60 anos de actividade, Portalegre e Aposento da Chamusca, capitaneados, respectivamente, por Marco Jesus, Francsico Paralta e Pedro Coelho dos Reis.

Pablo Hermoso de Mendoza: “João Moura é uma das referências do meu toureio”
O rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza, que quinta-feira actua em Lisboa, considera João Moura (pai) como uma das referências do seu toureio, um amigo e um mestre.
“João Moura é uma das referências do meu toureio. Com ele tive a oportunidade de aprender e ganhar a sua confiança, quando comecei a tourear a cavalo. Ele abriu-me as portas da sua casa. É um amigo e um mestre”, refere Pablo.
Por essa razão, para Pablo Hermoso de Mendoza “voltar ao Campo Pequeno e alternar com o João e também com o seu filho, viver em pleno uma competição directa com ambos, é um enorme prazer”.
Nesta corrida reeditar-se o trio de cavaleiros que actuaram, a 3 de Maio de 2007, em Lisboa, na corrida de alternativa de João Moura Junior e que, de então para cá, não voltou a repetir-se no Campo Pequeno.
Pablo Hermoso de Mendoza sente o Campo Pequeno como a “Catedral Mundial do Toureio a Cavalo”, considerando que, uma actuação neste cenário, constitui para qualquer cavaleiro “a responsabilidade máxima de uma temporada”.
“Pelo menos é o que sucede comigo e isso faz com que exija de mim próprio o máximo para a próxima quinta-feira”, acrescenta.
A ganadaria Romão Tenório, à qual pertencem os toiros a lidar nesta corrida, está associada a grandes êxitos, quer de Pablo Hermoso quer dos Moura.
Pablo espera que “tenham bravura e mobilidade e, sobretudo, que proporcionem espectáculo suficiente para que todos possamos desfrutar e fazer o público desfrutar também”.
E Pablo deixa ainda um desejo. “Tenho algumas actuações no Campo Pequeno em que não pude dar tudo o que tinha, por falta de colaboração dos toiros, mas faço votos para que, com os desta noite, possa apresentar a plenitude do meu toureio”.
Completam o cartel os grupos de forcados amadores de Tomar, a comemorar sessenta anos de actividade, Portalegre e Aposento da Chamusca, capitaneados respectivamente por Marco Jesus, Francsico Paralta e Pedro Coelho dos Reis.

João Moura Júnior: “A competição motiva-me!”
João Moura Júnior, que reparte cartel na próxima quinta-feira, 8 de Setembro no Campo Pequeno, com João Moura pai e Pablo Hermoso de Mendoza, encontra no factor competição um estímulo para se superar em cada corrida.
“A competição motiva-me! Para mim é um grande orgulho e uma enorme responsabilidade, poder competir directamente com as figuras que mais influenciaram o toureio a cavalo, nos últimos quarenta anos, justamente o meu pai e o Pablo”, são palavras de João Moura júnior a propósito da corrida de quinta-feira. “Mas, como sou o mais novo do cartel e, como tal o último a actuar, ainda sinto maior responsabilidade, pois, embora os tente sempre superar, consegui-lo é muito difícil”, acrescenta.
Na corrida de quinta-feira repete-se o cartel da sua alternativa. “Se foi um sonho este cartel a 3 de Maio de 2007, no Campo Pequeno, agora posso dizer que é a repetição desse mesmo sonho, pois alterno com os dois cavaleiros que considero os meus espelhos: João Moura e Pablo”, refere João Moura Junior.
Por outro lado, afirma que a ganadaria cujos toiros vão estar em praça, a de Francisco Romão Tenório, seu tio, é a sua preferida, o que, “ainda torna tudo mais especial”.
Fazendo uma retrospectiva de dez anos de profissionalismo, afirma que “muita coisa mudou”e que tem vindo a criar o seu próprio estilo enquanto cavaleiro tauromáquico. “Evoluí, artisticamente sou eu próprio, mas obviamente que a minha ‘escola’ é a que me foi transmitida por meu pai. O meu toureio tem a sua influência, e é bem visível, mas imprimo-lhe o meu selo pessoal, o meu próprio estilo”, particulariza.
João Moura Junior deseja que a corrida de quinta-feira seja “uma grande noite, uma daquelas noites mágicas a que o Campo Pequeno habituou artistas e público, uma noite na linha do que aí se viveu esta temporada com a corrida de Murteira Grave, ou com o debute de Juan Jose Padilla e a Goyesca com Morante de la Puebla. Desejo que seja uma noite para a história do Campo Pequeno e que todos nós, cavaleiros, forcados e ganadero, todos triunfemos para que 8 de Setembro fique, por muitos anos, na memória dos aficionados.
Completam o cartel desta corrida os grupos de forcados amadores de Tomar (a comemorar 60 anos de actividade), Portalegre e Aposento da Chamusca, capitaneados respectivamente por Marco Jesus, Francsico Paralta e Pedro Coelho dos Reis.