Cartel surpresa sem surpresa.

No passado dia 10, assistiu-se no Campo Pequeno à corrida que ainda há bem pouco tempo era de cartel surpresa, apenas se sabia da presença do matador António Ferrera. Pelo que têm mostrado ao longo da presente temporada, a empresa do Campo Pequeno montou cartel com os cavaleiros Manuel Ribeiro Telles Bastos, Manuel Lupi, forcados de Coruche e Ribatejo. 
Lidaram-se toiros Falé Filipe.

Com muitas cadeiras livres e apenas meia casa preenchida, abriu a noite Manuel Telles Bastos frente a um toiro que se deixava mas que pouco transmitiu. O cavaleiro recebeu em sorte de gaiola. A ferragem comprida foi deixada de forma correcta. Nos curtos viu-se a ortodoxia do toureio a cavalo. No segundo, um toiro que cedo descaiu para tábuas, viu-se a verdade do toureio. O toureio clássico, de frente e ao estribo, que caracteriza o ginete da Torrinha.

Manuel Lupi, recebeu bem o primeiro que lidou, com pouca transmissão. Sem grandes momentos a destacar, o cavaleiro, conscientemente, não deu volta ao ruedo. No segundo, as coisas foram um pouco diferentes. Citou de praça a praça, andou ligado ao público e ao oponente. 

António Ferrera, no primeiro, recebeu por verónicas e meia verónica talvez o melhor toiro da corrida. No tércio de bandarilhas andou ao seu estilo, com espectacularidade. Na muleta viu-se bons momentos, principalmente pelo lado direito. Fez a aficion suspirar ‘olés’. No segundo, o toiro foi a menos. De capote, quatro verónicas e meia para rematar. Cumpriu no tércio de bandarilhas. Na muleta, fez o que pode com um complicado toiro, sacando-lhe profundos derechazos.

No que toca à forcadagem, foram caras pelo Ribatejo Pedro Coelho e João Machacaz que 
consumaram ambos à primeira tentativa. As pegas de Coruche foram concretizadas por intermédio dos caras Paulo Oliveira ao primeiro intento e José Sousa ao terceiro.
TAG