FOTOGRÁFIA

[Reportagem Fotográfica][bleft]

Triunfou o frio.

Numa tarde já de primavera, aquilo que mais nos lembramos da primeira corrida de toiros da temporada, sábado em Santarém, é do frio.
A afición ocupou cerca de um ¼ da praça.
Lidaram-se seis toiros Prudêncio, heterogéneos de apresentação, na sua maioria distraídos e a pedir contas aos toureiros. E um novilho Passanha.
Rui Salvador, em ano de comemoração dos 30 anos de alternativa, no primeiro da tarde andou ligado ao oponente de escassa apresentação. Lide de entrega, como o cavaleiro dos ferros impossíveis nos tem vindo a habituar. O segundo que lhe coube em sorte, mas sorte teve Rui Salvador pouca, era andarilho e muito distraído. A lide foi discreta, sem destaques a Luís Rouxinol mostrou porque liderou o escalafón da passada temporada. Andou regular em ambas as lides. No primeiro andou esforçado. Ligou-se ao oponente, e, por intermédio de alguns adornos, igualmente às bancadas. O Prudêncio tinha tendência a descair para tábuas. Destaque para a boa brega. Rematou, como é
seu apanágio, com um palmo e um par de bandarilhas. No segundo, a lide resultou mais discreta. Destaque, de novo, para a brega. Sacou a Viajante e deixou ferros de boa nota. 
Duarte Pinto, no primeiro teve uma lide de mais a menos. Deixou dois compridos de nota elevada. No início viram-se sortes frontais e ferros cravados de alto a baixo. Mas depois o Prudêncio parecia perder a mobilidade e o cavaleiro mais nada fez. No segundo, Duarte Pinto veio com ganas, mas o resultado não espelhou a vontade que trazia, ainda assim viu-se uma melhor lide que a anterior. De constatar que alguns quarteios foram demasiado abertos, tirando brilho à sorte.
Mara Pimenta actuou a meio da corrida e lidou um novilho Passanha. Mostrou que a escola que tem vindo a ter com Diego Ventura está a dar resultado. Adornou-se, e teve uma lide meritória. Cravou como mandam as regras. Ainda no início, esperamos para ver as cenas dos próximos “capítulos” e o crescimento desta jovem e promissora cavaleira.
As pegas estiveram a cargo dos amadores de Santarém e Montemor. Foram caras por Santarém: João Torres Vaz Freire, consumando à primeira tentativa; António Taurino à terceira e António Góis à segunda. Por Montemor pegou: António Vacas de Carvalho, o cabo, que consumou ao quarto intento; Manuel Dentinho ao primeiro, realizando uma boa pega e João Romão Tavares ao segundo.
Dirigiu a corrida o Sr. Lourenço Luzio.
E que a primeira não seja o espelho da restante temporada…

Videos

[Videos][twocolumns]

Outras Reportagens

[outras reportagens][twocolumns]