Setúbal-Corrida de Gala Antiga à Portuguesa.

Decorreu no passado dia 2 em Setúbal a corrida de Gala Antiga à Portuguesa. Cartel composto por Joaquim Bastinhas, Sónia Matias, João Moura Caetano e Mara Pimenta. As pegas estiveram a cargo dos Amadores do Ribatejo, Aposento do Barrete Verde de Alcochete e Amadores de Beja. Saiu à arena da Carlos Relvas um curro Cunhal Patrício.

Abriu a noite o veterano Joaquim Bastinhas. Enfrentou um toiro de 530kg bem apresentado.Lide com brinde especial ao seu filho. O cavaleiro andou ao seu estilo, ligado ao público, alegre. Para além dos aplausos pela ‘popularidade’ do seu toureio, também os recebeu fruto da lide que levou a cabo. Cumprido quer na ferragem comprida, quer na curta. No segundo que teve pela frente, de 460kg e mais complicado que o primeiro, a actuação foi menos sonora. A lide veio a mais e público ‘exigiu’ a assinatura Bastinhas, o par de bandarilhas. Tal não aconteceu da forma idealizada, deixando meio par. O cavaleiro abdicou da volta.

Sónia Matias teve por diante um Cunhal Patrício de 448kg que a cavaleira bem aproveitou. Levou uma lide correcta e cumpriu em toda a ferragem. Os mais sonoros aplausos sugiram quando Sónia Matias deixou os violinos. Subindo de tom a lide do seu primeiro. O segundo que teve pela frente acusou 550kg, e uma grande dose de mansidão. O trabalho não foi fácil e a cavaleira teve de pôr tudo. Custou deixá-lo em sorte. Cumpriu dentro do possível porque sem ovos não se fazem omeletes.

João Moura Caetano começou por lidar um toiro de 460kg bravo e nobre. Desenhou bem as sortes e deu vantagens ao toiro. Andou a gosto e com ganas. Bem, Moura Caetano! Lide correcta. O segundo que teve por diante, e último da noite, tinha 458kg. A lide foi subindo de tom com o decorrer da mesma. Mais ‘apagado’ nos compridos, nos curtos emendou-se e entendeu o oponente. Cumpriu e bem.

Mara Pimenta lidou o quarto da noite de 480kg. Levou a cabo uma lide meritória. O toiro tinha algumas dificuldades. A cavaleira mostrou vontade e o público entendeu isso mesmo e aplaudiu. Deixou uma boa série de curtos. Bons apontamentos nesta lide da cavaleira amadora.

No que toca às pegas, pelos Amadores do Ribatejo foram caras: João Machacaz, que consumou ao primeiro intento e João Guerreiro que efectivou igualmente ao primeiro intento. 

Pelo Aposento do Barrete Verde foram para a linha da frente Bruno Amaro que consumou à primeira tentativa e César Nunes à segunda. Pelos Amadores de Beja, Miguel Sampaio concretizou à primeira tentativa e Guilherme Santos à segunda. A pega do quarto toiro esteve a cargo de um grupo com elementos dos vários grupos de forcados, para a cara foi Pedro Coelho dos Amadores do Ribatejo que consumou ao primeiro intento.

Dirigiu a corrida o Sr. Pedro Reinhardt.

carregar a sorte