Uma noite sem Historia.

No passado dia 16 em Arruda dos Vinhos realizou-se uma corrida mista. Meia casa ocupada para ver a cavalo Filipe Gonçalves e Manuel Lupi, a pé Paco Velasquez e Manuel Dias Gomes. 
As pegas estiveram a cargo dos Amadores de Vila Franca de Xira, na noite que assinala 12 anos após o falecimento de Ricardo Silva ‘Pitó’ naquela mesma arena.
Sete toiros Eng. Jorge Carvalho de apresentação adequada ao festejo e de comportamento desigual.

A noite começou com uma lide a duo. Estas lides têm sempre pouco para contar. São lides de deixar ferragem e pouco mais, acabando por ter pouca história. Apesar disso, os cavaleiros entenderam-se e adornaram-se. Filipe Gonçalves terminou com dois violinos e Manuel Lupi fez por andar correcto.

Filipe Gonçalves andou ‘apagado’ nos compridos, mas ‘arrebitou’ nos curtos. O cavaleiro pratica um toureio alegre e muito ligado ao público. Ora, é com facilidade que ‘saca’ ovações. 
Apostou nas batidas ao piton contrário e rematou, por vezes, com piruetas. Terminou com dois pares de bandarilhas, sendo que o segundo foi muito demorado.

Manuel Lupi deixou dois compridos fora do sítio. Nos curtos, tentou emendar-se. Bateu ao piton e a ferragem resultou melhor colocada. Andou esforçado e foi premiado com música. 

Ainda assim, acredito que não tenha sido a noite sonhada.

No que toca às pegas, foram caras: António Faria que consumou à segunda tentativa, Francisco Faria à primeira e Vasco Pereira igualmente à primeira. 

A pé, Paco Velasquez toureou em primeiro lugar, recebeu no capote por verónicas rematadas com uma média. Manuel Dias Gomes foi ao quite. Na muleta, tentou pela mão direita, mas não se viu um único muletazo completo, de frente para trás. Paco não tardou em simular a estacada final. No segundo que toureou, o que encerrou a noite, podia ter feito mais, a meu ver, mas mesmo assim sacou bonitas séries pela mão direita. Mostrou desplante toureiro e foi aplaudido.

Manuel Dias Gomes recebeu por verónicas rematadas com uma larga um toiro que saiu à arena com pata e sério. Na muleta, o toiro mostrou-se melhor pelo piton direito e o novilheiro sacou bonitas séries por baixo. O segundo bem recebido de capote, e com um bom tércio de bandarilhas por intermédio dos bandarilheiros Cláudio Miguel e Filipe Gravito. Fez por sacar algo de um toiro ‘impossível’, apostando no toureio ‘à antiga’.

Dirigiu a corrida o Sr. António Luzio.

Lisa Valadares Silva

carregar a sorte