O ganadero António Veiga Teixeira desvenda um pouco do que espera dos toiros que enviará na próxima quinta-feira, para o Campo Pequeno.

São da ganadaria de António Veiga Teixeira os toiros a lidar na próxima quinta-feira, no Campo Pequeno, na corrida em que se comemoram 35 anos de Alternativa do cavaleiro Rui Salvador. É também a tradicional Corrida do Emigrante.
A ganadaria Veiga Teixeira, descende de uma que o ganadero espanhol Félix Suárez fundou em 1918, com reses provenientes de Santacoloma, pura linha Parladé. Entre processos de partilhas entre herdeiros de Félix Suárez e vendas a outros ganaderos, uma parte da ganadaria foi adquirida a Tomás Prieto de la Cal, em 1959, pelos irmãos Carlos e José Augusto Garcia Fialho, de Barrancos. Em 1969 é António José da Veiga Teixeira, pai do actual proprietário, que adquire esta ganadaria, mantendo-lhe o ferro, divisa e antiguidade (6 de Maio de 1928, Madrid). A ganadaria pasta na Herdade do Pedrógão, Freguesia do Lavre, concelho de Montemor-o-Novo, sendo o seu encaste actual Oliveiras Irmãos eParladé.
António Veiga Teixeira conta-nos que “a selecção dos toiros foi feita muito pelo tipo físico. Ainda assim a corrida para o dia 8 vai aberta de sementais, com três pais diferentes. No seu conjunto está rematada, sem exageros, e com cara. Apresentam uma boa condição física contribuindo para isso pastarem numa cerca com declives acentuados e terem de se mover diariamente para aceder, por um lado, à água, por outro, ao complemento alimentar. “
“Em termos de comportamento, é sempre uma carta fechada, mas com o lote de cavaleiros experientes como a terna que compõe o cartel é mais fácil que toiro e toureiro se entendam proporcionando um bom espectáculo para o público. As expectativas para a corrida são as maiores, esperamos que os toiros contribuam com a emoção e transmissão que lhes é exigida”, acrescenta.
António Veiga Teixeira partilhou algumas curiosidades em relação a quatro dos seis toiros:
“Nº 597- apesar de mais pequeno, gosta de marcar posição com um constante olhar ameaçador
Nº 596- é o primeiro teste à sua mãe, visto ser o primeiro filho a ser lidado.
Nº 593- da última vez que Rui Salvador toureou esta ganadaria no Campo Pequeno defrontou um irmão seu (com êxito).
Nº 588- toiro muito em tipo de Veiga Teixeira, é a aposta dos maiorais para melhor toiro da noite
Nunca é demais relembrar que a única certeza que se pode ter na escolha de um lote de toiros é a incerteza do seu comportamento… Veremos como corre! “
A corrida de 8 de Agosto tem no seu cartel os cavaleiros João Moura, Rui Salvador e Luís Rouxinol e os grupos de forcados Amadores de Tomar, São Manços e Caldas da Rainha, capitaneados respetivamente por Marco Jesus, João Fortunato e Francisco Mascarenhas.









carregar a sorte