Últimas Notícias

António Ribeiro Telles sobre a corrida de quinta-feira: “De grande significado pessoal e profissional”.

O cavaleio António Ribeiro Telles considera de grande significado pessoal e profissional a sua participação na corrida de quinta-feira, no Campo Pequeno, na qual confirmará a alternativa a Guillermo Hermoso de Mendoza, filho de Pablo Hermoso de Mendoza, com o qual se fecha a terna de cavaleiros.
“Tem grande significado por duas razões principais. Se por um lado venho apadrinhar a confirmação de Alternativa do Guillermo, filho dessa figura maior que é Pablo Hermoso, por outro lado cabe-me a responsabilidade de representar o toureio a cavalo e os cavaleiros portugueses nesta corrida. Ora, são duas razões de peso para eu poder dizer que é para mim uma honra tourear esta corrida”, afirma António Ribeiro Telles.
O cavaleiro teve também palavras de grande apreço para a ganadaria Passanha, de onde provêm os toiros que serão lidados no Campo Pequeno. “É uma ganadaria muito conceituada, tanto em Portugal como em Espanha. Tem à sua frente um grande aficionado e um ganadero conhecedor e grande aficionado, o Diogo Passanha”, refere, acrescentando que se trata de “toiros exigentes para com os artistas. Estou certo que os toiros que vierem para Lisboa vão proporcionar boas lides e boas pegas.
Em praça estarão os grupos de forcados Amadores de Alcochete capitaneados por Nuno Santana e Amadores do Aposento da Moita, capitaneados por Leonardo Mathias.
Antecipando um balanço sobre a sua temporada, António Ribeiro Telles, diz esperar tourear cerca de 35 corridas (aproximadamente mais dez que no ano passado) e salienta o bom nível das actuações registadas até agora considerando que tem estado “à altura dos desafios”, mas adverte que nas seis ou sete corridas que ainda lhe faltam tem de continuar com o alto nível exibicional, pois “as últimas actuações são sempre aquelas que mais perduram na memória dos aficionados e, como tal, há que estar bem até à última corrida”.